Trás-os-Montes e as Amendoeiras em Flor

Organizado pela Agência de Viagens Tryvel, fizemos um programa de 3 dias por terras de Trás-os-Montes uma oportunidade para admirar as Amendoeiras em Flor, os Lagos do Sabor e o Cruzeiro no Douro Internacional.

Também foram neste programa os amigos Judite, Renato, Herlander e Filomena.

Pela Tryvel fomos muito bem acompanhados pelo Vitor Casul, nosso conhecido destes programas à vários anos.

1º Dia – 10 de Março

Começámos a viagem partindo de Sete-Rios, Lisboa pelas 7:40.

Fizemos uma primeira paragem na área de serviço de Santarém pelas 8:45, após esta pequena paragem seguimos em direcção a Celorico da Beira.

Em Celorico da Beira estivemos parados e tivemos tempo para passear um pouco pela zona história e também para comprar produtos regionais incluindo os famosos queijos da serra.

Prosseguimos a nossa viagem pelas 12:30 em direcção a Trancoso para nova paragem para almoçar.

Almoçámos no Restaurante “Área Benta” muito agradável, um bom ambiente, o dono do restaurante muito simpático e a comida muito bem confeccionada e saborosa, comemos um prato tradicional “Marrã” e um “Arroz Doce” divinal.

Depois do almoço, seguimos em direcção a Figueira de Castelo Rodrigo onde fizemos uma pequena paragem junto ao jardim.

De seguida e a caminho de Freixo de Espada à Cinta, fizemos uma paragem no Miradouro do Penedo Durão. Do miradouro podemos ver as paisagens magníficas de cortar a respiração num ambiente de paz e tranquilidade.

Depois deste momento relaxante e de descanso seguimos até Freixo de Espada a Cinta. Vimos o exterior da igreja matriz e o “Freixo” com os seus 500 anos de vida, um dos símbolos desta vila que tem para contar muitas histórias da região e do país.

Cerca das 19:00 seguimos até Alfândega da Fé, onde se situa, nos arredores, o Hotel & Spa Alfândega da Fé.

Depois da distribuição dos quartos e de algum descanso, fomos jantar.

Pelas 23:20 regressámos aos quartos e demos por findo o 1º dia da nossa viagem.

2º Dia

Depois do pequeno almoço e enquanto aguardávamos a saída para mais um dia do programa, fomos visitar a zona de SPA do hotel, da piscina exterior assim como dos quartos avista-se uma bela paisagem. Fomos então até ao autocarro para se iniciar-mos o percurso deste dia. Fizemos uma primeira paragem em Alfândega da Fé, para nos juntarmos a duas técnicas de turismo que nos acompanharam na visita aos Lagos do Sabor. Estivemos parados cerca de 10m no Jardim Municipal.

Depois seguimos em direcção ao Santuário de Santo Antão da Barca. De notar que este santuário se encontrava numa zona mais baixa e foi movido pedra por pedra para uma mais elevada devido ao alagamento das terras em virtude da construção da barragem do Rio Sabor, e que deu origem a uma maravilhosa paisagem com vários lagos.

Visitámos só a área exterior do Santuário, onde tirámos fotos, não pudemos visitar o interior por ter havido um assalto dias anteriores, onde foi roubado e destruído património existente, estava para averiguação e com proibição de visitas. Seguimos então para Mogadouro.

Em Mogadouro começámos por visitar a Sala-Museu de Arqueologia da Câmara Municipal, local que nos conta um pouco da história arqueológica de Mogadouro.

Depois desta visita caminhámos para irmos ver o Convento e Igreja de S. Francisco. Parte desta infraestrutura está ocupada pela Câmara Municipal.

Visitámos o interior da Igreja de S. Francisco que é considerado Imóvel de Interesse Público. Pensa-se que a sua origem remonta ao século XVI.

Depois de nos ter sido contada alguma história desta igreja, seguimos para o almoço no Restaurante “Kalifa Ok”. Comeu-se o apreciado Bacalhau à Lagareiro.

Após o almoço, saímos em direcção a Torre de Moncorvo, onde começámos por visitar o  CIARA – Centro de Interpretação Ambiental e de Recuperação Animal, cujo edifício foi inaugurado em 2017, e tem como finalidade organizar e promover a cultura científica e tecnológica assim como a disseminação e difusão do conhecimento sobre um território absolutamente fantástico que envolve o Parque Natural de Montesinho e o Parque Natural do Douro Internacional.

Depois desta visita fomos até ao centro de Torre de Moncorvo para visitarmos a Igreja Matriz. Esta Igreja iniciou a sua construção em 1544, ergue-se no local de um templo paroquial primitivo da Baixa Idade Média. A capela-mor ostenta na parede fundeira um retábulo barroco de talha dourada.

Após a visita aproveitámos para comprar produtos regionais nas lojas junto à Igreja.

Saímos de Torre de Moncorvo às 18:15 para o hotel em Alfândega da Fé.

Depois do jantar descemos aos quartos para o merecido descanso.

3º Dia

Levantámo-nos cedo para o pequeno almoço pois tínhamos um dia muito preenchido.

Pelas 7:50 saímos em direcção a Miranda do Douro, onde chegámos por volta das 9:15.

Tínhamos à nossa chegada duas guias que nos foram mostrar os locais de interesse cultural e nos contaram um pouco da história de Miranda do Douro. O problema é que a organização onde trabalhavam as guias não previu que os pontos principais da visita estavam encerrados à terça-feira de manhã (horário dos museus), iríamos visitar a Sé Catedral (interior) e o Museu das Terras de Miranda.

Para minimizar um pouco esta decepção as guias conseguiram por especial favor a visita ao Museu, não pudemos visitar o interior da Sé Catedral.

Fizemos uma visita guiada ao Museu, onde nos foi transmitido a história das gentes de Miranda. Museu de enorme qualidade no seu acervo com muito interesse histórico.

Por volta das 10:45 fomos até ao caís de embarque, para seguirmos num cruzeiro de cerca de uma hora pelo Douro Internacional.

Este cruzeiro tem por base o interesse patrimonial e ecológico e de preservação do meio ambiente nesta zona do Rio Douro.

Findo o cruzeiro foi-nos servido um vinho do Porto, após o qual regressámos ao autocarro para nos levar até ao restaurante onde fomos almoçar.

O almoço foi no Restaurante “Jordão”, foi-nos servido um óptimo Bacalhau à Brás e a famosa Posta Mirandesa.

Após o almoço que acabou por volta das 15:00, fomos para o autocarro para iniciarmos o regresso a casa.

Durante o percurso houve um pequeno passatempo sobre fotografias, sobre quem tinha tirado a melhor foto das Amendoeiras em Flor, fomos premiados com uma das melhores e tivemos como prémio uma mochila da Tryvel.

Chegámos a Sete-Rios às 22:00.

E assim passámos três dias maravilhosos no Nordeste Transmontano. De realçar o trabalho do acompanhante da TRYVEL (Vítor Casul) e do motorista da Mafrense (Vítor Pereira).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.